Clique aqui para acessar o site da Revista Mineração.

 

NOTÍCIAS
Folha Vale do Paraopeba

São Joaquim de Bicas e Igarapé estudam mudanças no transporte público

Por Bruna Nogueira

Nessa quarta-feira, dia 22, a Comissão de Transporte da Câmara Municipal de Igarapé, presidida pela vereadora Nilce Flor de Maio realiza, às 14h, uma audiência pública no auditório do Centro de Educação Complementar de Igarapé (Ceci) de Igarapé. A audiência faz parte do plano de estudo sobre a viabilidade da construção de um terminal rodoviário entre as cidades de São Joaquim de Bicas e Igarapé.

A sessão tem como tema de debate a tarifa do transporte intermunicipal de São Joaquim de Bicas e Igarapé. Estarão presentes os representes do poder legislativo e executivos de São Joaquim de Bicas e Igarapé, além da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) e empresários da área. A população pode levar questionamentos, reclamações e sugestões para ajudar a definir as melhorias no transporte intermunicipal. O Ceci fica localizado à Rua Primeiro de Maio, 100 - São Sebastião, em Igarapé.

Proposta do terminal de ônibus apresentada pela prefeitura de Bicas e câmara de Igarapé seria uma resposta às constantes reclamações da população quanto à qualidade do transporte. O objetivo é melhorar a qualidade do transporte intermunicipal entre as duas cidades e também para Betim, Contagem, Belo Horizonte e demais cidades ao entorno.

O assunto foi discutido durante uma reunião no último dia 23 na sede da prefeitura de Igarapé com a presença do vice-prefeito de São Joaquim de Bicas, Rodrigo Amorim, do prefeito de Igarapé, Carlos Alberto da Silva (Nem), do vice-prefeito, Dr. Antônio Minelvino, dos vereadores membros da Comissão de Transporte de Igarapé, Nilce Flor de Maio e Norberto Leandro, além de representantes da Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas (Setop), do Departamento de Trânsito e Transportes de Igarapé (Igaratrans) e da empresa Novo Retiro.

A proposta apresentada pela prefeitura de Bicas e pela câmara de Igarapé é uma resposta às constantes reclamações da população, incluindo horários defasados, atrasos, linhas insuficientes para cobrir toda a extensão das duas cidades e passagem muito cara. Num exemplo fictício, um trabalhador com três filhos que recebe um salário mínimo de R$ 880,00 e resolva levar a família a Belo Horizonte em um fim de semana, gastaria R$101,00 de sua remuneração mensal somente com as passagens de um único passeio.

De acordo com o vice-prefeito de São Joaquim de Bicas, Rodrigo Amorim Silva, o alto valor do transporte inviabiliza, inclusive, que moradores da região trabalhem em outras cidades. “Nossa intenção é a instalação de um terminal rodoviário para criar um projeto de integração, ligando os bairros ao centro. Isso favoreceria o comércio e a existência de uma tarifa única para se deslocar a municípios vizinhos”, explicou. No entanto, para a ideia prosseguir, conforme será necessário a atualização da pesquisa origem destino da Setop, que demonstraria as demandas de transporte da população. A partir disso, seria iniciado outro estudo da viabilidade financeira do projeto.

 

SERVIÇO:

Canais de comunicação com a população

Novo Retiro - 0800 283-3288

Ouvidoria Geral do Estado – 162, ou pelo www.tag.ouvidoriageral.mg.gov.br

SETOP/DEER - 155, opção 6, ou pelo e-mail: atendimento@der.mg.gov.br

 

 

Fonte: Folha Vale do Paraopeba

Outras Notícias

PUBLICIDADE