Clique aqui para acessar o site da Revista Mineração.

 

NOTÍCIAS
Folha Vale do Paraopeba

Ações da MMX continuam em queda

As ações da MMX mineração (MMXM3) continuam sofrendo queda na Bovespa. De 10 pregões a MMXM3 registrou queda em nove, acumulando 26% de desvalorização. A baixa no preço do minério de ferro e a divulgação dos resultados negativos da empresa no primeiro trimestre de 2014 influenciaram na desvalorização dos títulos.

No último dia, 7, as ações atingiram uma mínima histórica no intraday com a cotação a R$ 1,81. Nem mesmo a divulgação da contratação da Angra Partners para auxiliar na reestruturação das dívidas da mineradora, ajudou a reverter o cenário de perdas da MMX na Bovespa. A companhia informou em março deste ano que o Sistema Corumbá gerou R$ 97,83 milhões de despesas comerciais à MMX, valor um pouco abaixo do ano anterior, um montante de R$ 98,15 milhões, a empresa anunciou ainda a suspensão da produção no Sistema Corumbá, passando a produzir apenas no Sistema Sudeste.  Esses fatores somados a queda de 15% na venda do minério de ferro entre abril e julho, contribuiu ainda mais para o pessimismo do mercado em relação à mineradora.

Todo o minério de ferro produzido pela MMX é vendido no mercado interno, mas ainda assim a empresa sofre indiretamente com a queda do preço da commodity no mercado internacional. No momento a MMX busca um parceiro para investir no projeto da mina Serra Azul, em Minas Gerais, além de ter de lidar com a queda do preço do minério de ferro e o colapso das empresas de petróleo, energia, construção naval e operações portuárias, pertencentes ao grupo EBX.  

Fonte: À redação.

Outras Notícias

PUBLICIDADE