Clique aqui para acessar o site da Revista Mineração.

 

NOTÍCIAS
Folha Vale do Paraopeba

Ser um craque com certeza é um dos sonhos mais cobiçados pelos jovens apaixonados pelo esporte mais popular do Brasil: o futebol. Mas não basta apenas sonhar. É preciso ir além, se dedicar, ter foco, determinação e também contar com uma boa oportunidade. Foi pensando nisso que a Prefeitura de Igarapé promoveu, no dia 8 de agosto, juntamente com o observador técnico do América Futebol Clube, e ex-jogador profissional, Spencer Coelho,uma pré-seleção em busca de jovens talentos para ingressarem no clube. Ao todo, 17 jovens foram selecionados nesta etapa. O evento foi uma iniciativa do vereador de Igarapé, Wagner Jackes PDT, o Waguinho.

A peneirada realizada no campo do Igarapé, reuniu 300 garotos entre 10 a 17 anos. Spencer ressaltou que o talento é a principal característica buscada nos jovens jogadores. Ele frisou ainda que a concorrência é grande, por se tratar de um esporte culturalmente forte, mas garante que quem tem habilidade com a bola pode levar a melhor. “Nós buscamos sempre um garoto que tenha um desempenho igual ou melhor do que o dos integrantes do nosso atual grupo do América”, reforçou.

A peneirada é a triagem em que os garotos com melhor rendimento terão a chance de participar das próximas etapas de avaliação técnica, que ocorrerão no centro de treinamento do clube mineiro, em Santa Luzia. Para seguir na disputa por uma vaga no time profissional, os jovens precisam ser aprovados em cada uma dessas etapas, conforme explicou Spencer. A última fase, e decisiva, também será realizada no centro de treinamento do clube. “É quando o jovem precisa ficar alojado por uma semana treinando juntamente com o grupo, e de acordo com sua categoria”, explicou a prefeitura.

Entre os igarapeenses selecionados, o destaque ficou para o jovem Lucas Batista de Souza, 17 anos, que participou no dia 12 de agosto da penúltima etapa do processo, no centro de treinamento do América. Lucas é aluno do Projeto de Futebol de Campo do Centro de Educação Complementar de Igarapé (Ceci), que atende cerca de 300 jovens de sete a 17 anos. O projeto funciona duas vezes na semana, nos turnos da manhã e tarde, no Campo do Igarapé. Mais informações no 3534-5649.

Fonte: Folha Vale do Paraopeba

Outras Notícias

PUBLICIDADE